quarta-feira, 13 de dezembro de 2017

A Sangue Frio, de Truman Capote

Livro "A sangue frio" - Truman Capote

“A sangue frio" foi o primeiro livro-reportagem do jornalista americano Truman Capote. Narrado em terceira pessoa, o livro fala do massacre ocorrido na noite do dia 15 de novembro de 1959, em uma cidadezinha dos Estados Unidos, Holcomb.



Holcomb é uma cidade qualquer, com apenas 200 moradores, onde todos se conhecem e vivem bem. Entre os moradores, conhecemos a família Clutter, formada pelos pais Herb e Bonnie, a qual está submetida a uma doença que não tem explicação, a depressão, e quatro filhos, sendo a mais velha já casada e a segunda viajando. Os outros dois mais novos, Nancy e Kenyon continuavam em casa com seus pais.

Herb era conhecido pelo seu jeito forte e bom, aquele que ninguém poderia derrubar ou falar algo de ruim. Esse ensinamento foi passado também para seus filhos, os quais eram motivos de grande orgulho para os pais. Todos eles eram espirituosos e conhecidos pelas suas habilidades, tanto artísticas como na fé. Não havia alguém na cidade que pudesse pensar algo mau sobre eles. Eles eram amados por todos.

Porém, na madrugada do dia 15 de novembro, o inesperado aconteceu. Os quatro membros da família que se encontravam em casa foram achados mortos. Todos com um tiro a queima roupa na cabeça. Só o pai, Herb, teve outros sinais de brutalidade, como um corte em seu pescoço e uma corda pendurada no teto, a qual pode ter sido usada para a tortura daquele homem bom.


Do outro lado da história, conhecemos Perry e Dick, dois ex-presidiários que estão tramando algum golpe. Dick, o mentor do crime, é um homem rude, grosseiro e egocêntrico. Já Perry, teve uma infância difícil, tem as pernas atrofiadas e é um homem carente de afeto. Porém, nada justificaria o que eles fizeram com uma família desconhecida.

Dividido em espaços e poucos capítulos, Capote mescla cenas vividas antes do crime, tanto pela família, como pelos criminosos. Mostrando mais o lado humano deles. Vemos um assassino por outra perspectiva. Perry sofreu bastante em sua infância, a mãe era alcóolatra e foi embora levando consigo ele e seus irmãos e abandonando o pai. Aquele a quem ele tinha mais afinidade, e vice-versa.

Com um enredo fantástico e detalhista, A sangue Frio é brilhante no aspecto apuração jornalística. Vemos uma história contada de forma diferente, uma história real, mas literária. Não há como não se encantar com o modo como Truman Capote escreve. Não há como não ficar chocado com a brutalidade do crime. Com o massacre. Com o sangue frio dos assassinos.


Um acontecimento bastante conhecido nessa história foi o fato do jornalista ter se deixado levar pelo seu lado mais humano, trazendo o assassino para mais perto de si, chegando a se envolver, até sentimentalmente com ele. O que pode ser melhor entendido, também, através do filme Capote, do diretor Bennett Miller, lançado em 2005. Que mostra o lado jornalístico em si, a apuração dos fatos, a procura desenfreada pelos criminosos.


“A sangue frio” foi um marco na história do jornalismo. Truman Capote ficou conhecido como um escritor de “romance não-ficção”, sendo o primeiro jornalista a trazer o conceito de livro-reportagem. É um livro excelente e recomendado para todos os jornalistas e estudantes da área. Sendo essencial para todos aqueles que trabalham com apuração de fatos.

Fonte:
http://papirodigital.com/literatura/livros/resenha-a-sangue-frio-de-truman-capote/

COMPRAR "A SANGUE FRIO"


Sem comentários:

Enviar um comentário

SUGESTÃO

Inferno de Dan Brown

Um Mar Sem Estrelas - Erin Morgenstern

Muito abaixo da superfície da Terra, na margem do Mar Sem Estrelas, existem inúmeros túneis e recintos cheios de histórias. As entradas que...