quarta-feira, 18 de abril de 2018

Primatas Culturais - Paulo Finuras


Conhecer as forças que nos movem e orientam no dia a dia - por que somos o que somos e fazemos o que fazemos - desde sempre fascinou a espécie humana.
Neste livro, Paulo Finuras propõe algumas respostas que ajudarão o leitor a compreender-se e a compreender-nos melhor. Escrito num formato pergunta-resposta, o autor, remetendo para a nossa história evolutiva, apresenta e debate questões tão intrigantes e diversas como: 
• Por que emergiu e como surgiu a cultura na nossa espécie? 
• Somos animais morais? 
• Por que emergiu o Estado nas sociedades humanas? Terá o Estado fundações biológicas? 
• Por que é que a Democracia não é a regra das nossas sociedades? 
• Por que é que a venda de batons sobe quando a economia cai? 
• Por que surgiu a liderança e como evoluiu? 
• Por que é que uns lideram, outros seguem e por que é que isso deve importar a todos nós? 
• Como é que a evolução ensinou os seres humanos a lidar com o abuso de poder dos líderes? 
• Serão os grupos de hoje as tribos de ontem? 
• Por que temos aversão à perda e prestamos mais atenção a tudo o que é negativo? 
• Qual a origem da linguagem e por que falamos tantas línguas diferentes no mundo? 
• Por que usarão os homens as palavras como asas de pavão na atração sexual? 
• Por que é que o pensamento de grupo pode ser mais eficaz que o pensamento individual? 
• Qual a origem do coletivismo cultural? 
• Por que se acredita em Deus? 
• Por que é que somos seres bioeconómicos? 
• Por que morremos, afinal? 

Este livro interessa a estudantes, professores, investigadores e profissionais das áreas das ciências da vida e das ciências sociais, sendo também recomendado a todos os leitores que sintam curiosidade em perceber a natureza humana e a evolução do comportamento no âmbito do longo processo evolutivo do qual fazemos parte. 

«Primatas Culturais lança um desafio dificilmente recusável para mentes abertas, para as quais saciar a curiosidade sobre os fundamentos da natureza humana é um dos melhores apoios para atribuir sentido às práticas quotidianas nas organizações e na vida familiar, no jogo social e na política. Ou para renovar o modo de conceber essas práticas.» 

Eduardo Simões
Professor Auxiliar no ISCTE-IUL e consultor da Cegoc-TEA

 Primatas culturais


Sem comentários:

Enviar um comentário

SUGESTÃO

Inferno de Dan Brown

Um Mar Sem Estrelas - Erin Morgenstern

Muito abaixo da superfície da Terra, na margem do Mar Sem Estrelas, existem inúmeros túneis e recintos cheios de histórias. As entradas que...