terça-feira, 27 de novembro de 2018

Traições, Poder e Bastardos Reais - Ana Cristina Pereira e Joana Pinheiro de Almeida

Esta história começa cedo, com D. Afonso Henriques, as suas amantes e filhos bastardos que, motivados pelo sangue real que lhes corria nas veias, tentaram obter mais poder e estatuto a todo o custo. Uma luta que se foi repetindo ao longo da História de Portugal com a disputa pelo direito à sucessão entre irmãos, conflitos abertos entre filhos e pais, conspirações, prisões e exílios. 

Se houve filhos ilegítimos que permaneceram no anonimato, afastados da vida da Corte, remetidos à vida clerical, outros ganharam protagonismo junto dos seus pais, como Martim Sanches, o valente bastardo de D. Dinis, D. Jorge, bastardo de D. João II que viu a rainha D. Leonor negar-lhe o acesso ao trono, os conhecidos meninos da Palhavã, filhos de D. João V, rei que era frequentador assíduo do Convento de Odivelas, ou D. João, filho de D. Pedro I e D. Teresa Lourenço, o único ilegítimo que se tornou rei de Portugal. A história oficial nem sempre lhes dá o devido protagonismo. 

Neste livro, as historiadoras Ana Cristina Pereira e Joana Pinheiro de Almeida contam-lhe as histórias das paixões reais e dos filhos naturais que delas nasceram e que se tornaram, pelo reconhecimento paterno, infantes de Portugal. Bastardos régios.


 Traições, poder e bastardos reais


Sem comentários:

Enviar um comentário

SUGESTÃO

Inferno de Dan Brown

O Poder Mágico do Jejum - Yoshinori Nagumo

Quantas vezes já comeu hoje? Se a resposta é mais do que uma, espante-se: está a comer demais! O Dr. Yoshinori Nagumo revela, no seu best-s...