sexta-feira, 4 de outubro de 2019

Uma Solidão Demasiado Ruidosa - Bohumil Hrabal

Agora em tradução revista, Uma Solidão Demasiado Ruidosa (1976) é a história do velho Hanta, que, por ofício, prensa e destrói livros no subsolo de Praga, e que, por amor, salva dessa hecatombe os mais belos achados em pilhas de papel: textos de Kant, Hegel, Camus, Novalis e Lao-Tsé, todos eles condenados à destruição pelas autoridades. 

Até que, um dia, o progresso quer aniquilar com mais eficácia as páginas que Hanta insiste em resgatar da sua obsoleta prensa. Censurada e publicada em samizdat, Uma Solidão Demasiado Ruidosa tornou-se uma obra de culto sobre a indestrutibilidade da memória e da palavra e o seu poder redentor em tempos bárbaros. 

Bohumil Hrabal confessou ter vivido apenas para escrever este livro.

 Uma solidão demasiado ruidosa


Sem comentários:

Enviar um comentário

SUGESTÃO

Inferno de Dan Brown

Estamos Grávidos! E Agora? - Carmen Ferreira

A gravidez, o parto e os meses que se seguem são momentos intensos, repletos de mudanças que se sucedem a um ritmo alucinante. As dúvidas i...