quarta-feira, 25 de dezembro de 2019

A Paixão do Jardineiro - Jean-Pierre Sarrazac

«As peças aqui editadas são experiências dramatúrgicas e tentativas de formas dramáticas contemporâneas, realizadas no seu estaleiro imaginário, isto é, com muito teatro nos olhos, de lê-lo, fazê-lo, escrevê-lo, pensá-lo e vê-lo - Sarrazac é contemporâneo de Strehler, Bergman (assistiu a ensaios no Dramaten) Vincent, Chéreau, Alain Françon, Vitez e sobretudo Jacques Lassalle, seu grande amigo. O seu teatro é devedor da sua escrita como teórico e com os seus ensaios faz corpo. O futuro do drama, Teatros íntimos, Teoria do drama moderno e contemporâneo e recentemente Strindberg o Impessoal, constituem um corpus teórico único acerca do teatro moderno e contemporâneo.
A sua Teoria é o equivalente hoje da Poética de Aristóteles e abre perspectivas às escritas dramáticas contemporâneas, ao seu coro polifónico, como gosta de referir.»

Fernando Mora Ramos, encenador

 A paixão do jardineiro


Sem comentários:

Enviar um comentário

SUGESTÃO

Inferno de Dan Brown

Um Mar Sem Estrelas - Erin Morgenstern

Muito abaixo da superfície da Terra, na margem do Mar Sem Estrelas, existem inúmeros túneis e recintos cheios de histórias. As entradas que...