segunda-feira, 1 de julho de 2019

Diário de um Carbonário - Mário Silva Carvalho

Em 1907, o jovem Constantino da Silva chega a Lisboa. Fugira de Coimbra devido a uma zaragata em que atacou um miguelista para proteger um grupo de estudantes republicanos. O deslumbre com a capital, tão maior e mais sofisticada do que o resto do país, logo é substituído pela realidade: Lisboa é uma cidade pobre, esfaimada e onde o conflito entre monárquicos e republicanos deixa feridos e mortos nas ruas.

Cedo o caminho de Constantino se cruza com a Carbonária, sociedade sinistra e cruel aos olhos dos conservadores, e um juramento secreto atira-o para uma vida dupla: de dia é um alfaiate que passeia pelo Rossio e namorisca operárias; de noite participa em assaltos e agressões violentas em nome dos ideais democráticos e republicanos. Quando a tesoura e a pistola permitem, o jovem pega na pena e descreve a sua vida, com simplicidade e honestidade, num diário que é um hino emocionante a uma das épocas mais importantes e turbulentas da História de Portugal.

 Mário Silva Carvalho


Sem comentários:

Enviar um comentário

SUGESTÃO

Inferno de Dan Brown

Um Mar Sem Estrelas - Erin Morgenstern

Muito abaixo da superfície da Terra, na margem do Mar Sem Estrelas, existem inúmeros túneis e recintos cheios de histórias. As entradas que...